O Dia Mundial da Diabetes foi criado pela International Diabetes Federation (IDF) e pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e teve como objetivo chamar a atenção para o aumento alarmante de casos de diabetes a nível mundial. Um facto curioso, é que este dia foi criado em memória do dia de aniversário de Frederick Banting, que, juntamente com Charles Best, foi responsável pela descoberta da insulina em 1922. Mas e o que é a diabetes? Esta doença é caraterizada pela ausência da capacidade de produzir insulina (Diabetes Mellitus Tipo 1) ou pela ineficácia da utilização da mesma (Diabetes Mellitus Tipo 2). A insulina é uma hormona produzida pelo pâncreas que transporta a glucose para os nossos músculos e tecidos e que utilizam a mesma como fonte de energia. Este problema faz com que a quantidade de glicose no sangue se torne elevada – hiperglicemia, que pode levar a graves complicações de saúde. A alimentação tem uma influência significativa neste tipo de pessoas, sendo necessário seguir uma alimentação baseada nos princípios de uma alimentação saudável, que deverá ser completa, variada e equilibrada, não existindo alimentos específicos que sejam proibidos. Existem sim alimentos desaconselhados, como é o caso dos produtos de pastelaria, refrigerantes, chocolates, devido à sua elevada quantidade de açúcar, contribuindo para a subida de glicose no sangue. Mas, existem também alimentos que são recomendados, como é o caso das frutas, hortícolas, cereais pouco refinados e leguminosas (feijão, grão, ervilhas). Estes alimentos aconselhados devem ser consumidos diariamente, visto que são alimentos bastante ricos em fibras, vitaminas, minerais e antioxidantes, que, segundo diversos estudos, devido à sua composição nutricional, ajudam a reduzir a glicémia após a refeição, reduzem os níveis plasmáticos de colesterol, aumentam a saciedade e ajudam a controlar o peso e a motilidade intestinal.

Phive Nutrition